Notícia
Tudo sobre a nova placa Mercosul.
Tudo sobre a nova placa Mercosul.
27/02/2020 às 11:16

O novo modelo de placa já está em vigor em todo o Brasil.


Confira o que mudou nesse novo modelo e tire todas as suas dúvidas.



Mas afinal, quem precisa trocar a placa?


 - Primeiro emplacamento para veículos novos;

 - Mudança de municípios e/ou estado;

 - Se as placas forem furtadas/danificadas;

 - Mudança de categoria (carro de passeio que virou táxi, por exemplo);

 - Quem quiser, também pode trocar.




Onde comprar a nova placa?


As placas serão vendidas pelas estampadoras, sem intermédio do Detran, como acontecia até então. O órgão deverá informar ao proprietário do veículo quais as empresas credenciadas.

Agora, o Detran faz apenas a emissão dos documentos e o registro do veículo. A partir daí, com os documentos em mãos, o proprietário fica responsável por buscar uma estampadora.




Qual é o valor da placa Mercosul?


Não tem um preço padrão para as novas placas. Cada estampador pode cobrar um valor diferente, levando ao consumidor pesquisar os melhores preços. Contudo, o Detran pode determinar um valor máximo a ser praticado pelas empresas.




Como é o novo padrão?


A placa Mercosul é formada por três letras, um número, outra letra e dois números, nessa ordem, enquanto a placa cinza traz uma combinação de três letras precedendo quatro números.


A nova letra que aparece é referente ao número:


ANTES:       AGORA:

0         A

1         B

2         C

3         D

4         E

5         F

6         G

7         H

8         I

9         J


A troca de um número por uma letra permite uma quantidade muito maior de combinações, serão possíveis cerca de 450 milhões de combinações, enquanto a placa cinza um total de 175 milhões de combinações.


Além disso, a nova placa permite que os agentes de trânsito e polícias consultem as informações de determinado veículo, pois preveem um banco de dados integrado entre os países que adotam o formato, seja os veículos registrados no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Segundo o Denatran, esse sistema já está operante.




Para que serve o QR Code?


O lacre foi substituído pelo QR Code, que pode ser lido pela câmera do Smartphone e serve para dar as informações adicionais sobre o veículo e, de acordo com o governo, pode rastreá-lo.


Com esse código, as autoridades de trânsito podem acessar instantaneamente dados do veículo e verificar se há alguma clonagem. Caso o cidadão queira fazer a leitura, é preciso cadastro no site do Departamento Nacional de Trânsito para ver as informações.



E para completar, a cor dos caracteres muda de acordo com a categoria do veículo:


 - Preta: Particular;

 - Vermelha: Comercial ou de aprendizagem;

 - Verde: Especial (como protótipos de testes);

 - Azul: Oficial;

 - Amarelo: Diplomático;

 - Cinza: Colecionador.






Gostou do conteúdo? Siga a gente no Facebook e Instagram e fique por dentro de tudo!

Fonte: Uol