Notícia
Tipos de freios e suas características.
Tipos de freios e suas características.
25/06/2020 às 12:00

Os freios são um dos elementos mais importantes que compõe um automóvel. Sua função é desacelerar ou parar o veículo em movimento e caso haja algum dano em sua estrutura, o condutor, passageiro e cidadãos correm um grave risco de acidentes.

Vale ressaltar que o sistema de freios de um automóvel não é composto apenas pelas peças funcionais do dispositivo, mas também por sistemas que auxiliam sua operação, ampliando assim a eficiência em frenagem e estabilidade.

Apresentamos para você os diferentes tipos de freios e suas características. Confira!

 


Freio a tambor


O sistema foi difundido mundialmente através do francês Louis Renault, um dos fundadores da marca hoje conhecida internacionalmente. Atualmente, o freio a tambor é considerado ultrapassado e consiste em um tambor acoplado às rodas que são paradas por calço ou lona, ativados hidraulicamente. Dessa forma, é causada uma pressão contra o tambor e, consequentemente, contra as rodas.

Mesmo sendo mais complexo que o disco de freio, por exigir mais peças e manutenção mais complicada, o freio a tambor é muito mais barato de fazer. A sua eficiência varia de 15% a 30%.

 




Freio a Disco


Devido a sua eficiência e durabilidade, o freio a disco é o principal dispositivo para frenagem em automóveis e motocicletas, já sendo usado também em alguns caminhões e ônibus. Esse sistema utiliza as pastilhas de freio, sendo bastante parecido com os freios a tambor. As pastilhas comprimem um disco ligado à roda, fazendo-a parar na medida em que a fricção é realizada hidraulicamente pelas pastilhas. O disco é preso ao cubo da roda ou eixo, enquanto a pinça (a pinça de freio é onde vão instaladas as pastilhas de freio) é fixa. A vantagem desse sistema é que dissipa melhor o calor e permite frenagens mais eficientes.

Se o disco for sólido, a sua temperatura pode reduzir a eficiência e o espaço para frenagem, por isso, existem discos ventilados com espaços que permitem o acesso do ar para resfriamento, ajudando a reduzir a temperatura e melhorando a resposta na frenagem.

Mas, mesmo assim, é possível que a temperatura fique muito alta e é necessário que o disco tenha furos em sua superfície de fricção, para dissipar ainda mais rapidamente o calor, reduzindo as elevadas temperaturas e garantindo a frenagem de forma eficiente.



 


ABS


ABS significa Sistema de Frenagem Antitravamento (Anti-lock Braking System) e trata-se de uma tecnologia que evita o travamento das rodas durante a frenagem, aumentando muito a segurança e permitindo que o motorista pare em menor espaço ou possa desviar de um obstáculo ainda freando. Criado pela Bosch em 1978, o sistema é um módulo eletrônico que mede a velocidade de cada roda em relação ao que o veículo está imprimindo durante a condução. Durante a frenagem, caso uma ou mais rodas apresentem diferença na frenagem, o sistema modula de forma automática a pressão no freio daquela roda, evitando assim o travamento.



 


Freio de Estacionamento


Também conhecido como “Freio de mão”, o freio de estacionamento, como o próprio nome já diz, é aquele que ativamos no momento de estacionar. Sendo totalmente independente dos sistemas principais, é considerado um sistema secundário de freios.

Trata-se de um sistema de cabos de aços ativados pela alavanca. Ao puxar a alavanca, os cabos travam completamente as rodas traseiras, que ficam presas até a alavanca ser desativada.



 


Freio de Estacionamento Elétrico


Dependendo do fabricante, o sistema de freio de estacionamento eletrônico utiliza um módulo próprio separado ou funciona como uma função do módulo de controle de estabilidade. Em vez de um sistema hidráulico/mecânico, as pastilhas de freio traseiras operam por meio de um sistema hidráulico/elétrico para acomodar o freio de estacionamento eletrônico.

Para acionar o sistema, o condutor simplesmente aperta o interruptor do freio de estacionamento eletrônico (ou puxa, dependendo do carro). Isso envia um sinal para a unidade de controle do sistema, que por sua vez envia um sinal para ativar os motores elétricos nas pinças de freio traseiras. Na maioria dos veículos, todo esse processo funciona apenas se o freio que é acionado pelo comando dos pés estiver pressionado no momento de apertar ou puxar o botão.





E você? Conhecia todos esses tipos de freios e suas características?

Confira também a nossa matéria sobre o Fluido de Freio.



Gostou do conteúdo? Siga a gente no Facebook e Instagram e fique por dentro de tudo!

Fonte: ASSOBRAV | Rede CSV